logo
Avatar Image
Bem vindo!Entre ou cadastre-se
Botão para o topo da página

Cuidados com a pele no verão: saiba como se proteger

Para aproveitar o verão da melhor forma possível é preciso ficar atento e não se esquecer de cuidar da pele todos os dias

22 dez.

Sua Saúde

Escrito por Saúde iD

Cuidados_com_a_pele_no_verao_saiba_como_se_proteger_2d3ddc24c0.jpg
URL copiado

Para muitas pessoas o verão é a melhor época do ano, não é mesmo? Aproveitar uma praia ou piscina para se refrescar é o melhor programa para os amantes do calor, mas você sabia que os cuidados com a pele devem ser redobrados neste período?

Claro que os cuidados devem ser tomados durante todo o ano, mas durante o verão é preciso ter uma atenção mais especial, isso porque os raios solares podem provocar queimaduras, envelhecimento precoce da pele e até mesmo aumentar os riscos de desenvolver câncer de pele.

Você sabia que a pele é o maior órgão do corpo humano? Isso mesmo, por isso os cuidados com ela são importantes durante todas as épocas do ano.

Quer saber mais sobre os cuidados com esse órgão tão importante? Continue lendo para descobrir.

Principais cuidados com a pele

O dermatologista é o médico responsável por te ajudar nos cuidados com a pele, isso porque, baseado na sua rotina, hábitos e estilo de vida, é possível entender melhor as suas necessidades e a da sua pele.

Não é novidade que o sol nessa época do ano é ainda mais forte, por isso as queimaduras  podem acontecer com maior frequência. Além disso, a exposição solar em excesso pode contribuir com o envelhecimento precoce, além de agravar algumas doenças de pele já existentes, ou mesmo aumentar o risco de câncer de pele.

A Dra. Ana Gabriela Vivarelli Fernandes, dermatologista da Saúde iD, sugere  que, além do uso adequado do filtro solar, também é importante utilizar outros acessórios como óculos de sol e chapéu para se proteger dos raios solares. “Tecidos leves e de algodão conferem uma melhor proteção à radiação ultravioleta (UV). Outra opção é utilizar roupas com proteção UV no processo de fabricação, que conseguem bloquear acima de 90% a radiação solar” finaliza.

Além disso, a Dra. Ana Vivarelli  destaca a importância de evitar a exposição solar entre as 10 horas e 16 horas, que é o período de maior radiação UVB nesta época do ano, responsável pelas queimaduras solares. 

Mas existem alguns cuidados que podem ser inseridos na sua rotina do dia a dia para te ajudar a ter uma pele mais bonita e saudável. Confira.

Manter a pele limpa e hidratada

É muito comum a pele ficar mais ressecada devido a grande exposição solar, por isso é importante mantê-la sempre limpa e hidratada com os produtos adequados para o seu tipo de pele. 

E você sabia que não se deve utilizar o mesmo produto no rosto e no corpo? Como diz a Dra. Ana Vivarelli , a pele do rosto possui características diferentes do restante do corpo, principalmente em relação ao pH, por isso os produtos utilizados devem ser diferentes. “Por apresentar características próprias como espessura, pH e concentração de glândulas sebáceas, a pele da face apresenta necessidades específicas e distintas das outras áreas. Há produtos especialmente formulados para a face e o restante do corpo” complementa.

Proteção solar

Além de evitar o desenvolvimento de doenças de pele, o uso diário do protetor solar é importante para evitar o envelhecimento precoce e o ressecamento da pele.

De maneira geral, é recomendado aplicar o protetor solar de 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol e aplicar novamente a cada três horas, ou sempre que sair do mar ou da piscina.

Mas você já deve ter percebido que existem diversos fatores de proteção, não é mesmo? Então pode surgir a dúvida: quanto maior o fator, melhor?

A Dra. Ana Vivarelli  informa que cada um reflete uma capacidade de tempo de proteção em relação à radiação UVB na pele. “Um filtro solar com FPS 30 oferece 30 vezes mais tempo de proteção do que se não estivesse fazendo uso do produto. Isso não significa exatamente que um filtro solar com FPS 50 é mais “forte”, mas que consegue proteger por mais tempo em relação a um com FPS menor”, explica.

Além disso, ela ainda ressalta que o FPS (fator de proteção solar) mínimo é o de 30 ou acima, tanto para uso diário como para uso nesses períodos de exposição solar mais intensa. 

Beber água

Manter-se hidratado é de extrema importância durante todas as épocas do ano, isso porque o corpo humano precisa de água para se manter e se desenvolver. Além de cuidar do corpo de dentro para fora, a água ajuda a manter a hidratação da pele.

Isso ajuda a evitar a desidratação do corpo e da pele. O consumo diário de água varia de acordo com as necessidades individuais de cada pessoa. Porém,  é importante beber, pelo menos, dois litros de água por dia. Outros líquidos como sucos naturais e chás gelados também são uma boa pedida para ajudar a se manter hidratado. Consumir alimentos ricos em água na sua composição, como frutas, legumes e verduras, também são ótimas opções para  complementar sua hidratação e cuidar da saúde.

Cuidado com o sol em excesso

Uma pele bronzeada é o desejo de muitas pessoas, por isso acabam se arriscando e se expondo aos raios solares de forma excessiva e sem os cuidados necessários, o que pode prejudicar ainda mais a pele ao invés de deixá-la mais bonita.

Por isso o protetor solar é um item que nunca deve ser esquecido, mesmo para quem deseja se bronzear. Além das dicas de aplicação que foram citadas anteriormente, a Dra. Ana Vivarelli  explica a quantidade ideal para cada parte do corpo, sendo o equivalente a uma colher de chá para o rosto e cerca de uma colher de chá para a parte da frente e outra para a parte de trás do tronco, mais uma para os braços e duas para cada perna.

Viu só como fica mais fácil de usar a quantidade correta? Além do protetor solar, a Dra. ainda dá uma dica para quem quer se bronzear com segurança. “Uma dica está no consumo de alimentos ricos em betacaroteno, um antioxidante precursor da vitamina A, que pode contribuir na prevenção contra os danos do sol e colaborar com o tom do bronzeado”, finaliza.

Como montar uma rotina de cuidados com a pele?

Os cuidados com a pele devem ser feitos diariamente e, pelo menos, duas vezes ao dia. Não somente no verão, mas o ano inteiro a pele precisa de atenção e cuidados especiais.

Ao inserir cuidados simples no seu dia a dia, aos poucos isso vai se tornando um hábito para manter uma pele bonita e saudável. 

Dessa forma, os cuidados com a pele devem ser desde a limpeza e utilização de hidratantes adequados para cada tipo de pele, além de consumir alimentos mais naturais e se hidratar com bastante água. Usar os produtos adequados para o seu tipo de pele também faz toda a diferença. Confira algumas dicas para criar uma rotina de cuidados com a pele.

Limpeza

O primeiro passo é sempre manter a pele limpa, por isso é indicado o uso de um sabonete próprio para o rosto e adequado ao seu tipo de pele, seja ela oleosa, mista ou seca. Como foi falado anteriormente, a pele do rosto possui características diferentes do corpo, por isso necessita de produtos específicos.

Para complementar essa limpeza, pode utilizar uma água micelar para fazer uma limpeza um pouco mais profunda para retirar as impurezas. Esfoliar a pele uma ou duas vezes por semana também ajuda na limpeza porque retira as células mortas.

Hidratação

Além da hidratação através da ingestão de líquidos, também é importante utilizar um bom creme hidratante, isso porque a pele tende a ficar mais sensível e ressecada nessa época do ano. Mas não se esqueça de usar um hidratante adequado para o seu tipo de pele.

Proteção

A proteção é um dos passos mais importantes na sua rotina de cuidados com a pele. Muitas pessoas utilizam o protetor solar somente quando vão à praia ou piscina e esquecem de inseri-lo na rotina do dia a dia. 

O protetor solar é o principal item para evitar o desenvolvimento de doenças de pele, como o câncer de pele, além de proteger contra o envelhecimento precoce. 

Doenças de pele mais comuns

Devido à exposição excessiva aos raios solares, o verão é a época em que muitas doenças de pele surgem ou se agravam, por isso é importante aumentar os cuidados.

Como foi falado, a exposição solar inadequada pode causar queimaduras e contribuir para o envelhecimento cutâneo. Além de poder desencadear ou agravar algumas dermatoses, além de aumentar o risco de câncer de pele. Algumas doenças de pele acabam sendo comuns neste período, como a acne solar, micoses, miliária e queimaduras. 

Confira quais são as doenças de pele mais comuns no verão.

Queimadura de sol

A pele fica avermelhada e muito sensível a qualquer toque, por vezes, apresentando até mesmo bolhas, nos casos mais graves. Pessoas que possuem a pele clara têm mais chances de terem queimaduras solares, mas pode ocorrer em todos os tons de pele.

Micose

São infecções que podem acometer a pele, cabelos e unhas e apresentam vermelhidão, descamação e coceira na região. Geralmente aparecem nas regiões das dobras porque são áreas que acumulam suor.

Acne Solar

No verão a pele tende a ficar mais oleosa e quem já tem essa característica acaba tendo mais dificuldades. O suor excessivo devido ao calor favorece o surgimento de cravos e espinhas, por isso é importante usar um protetor solar adequado para peles oleosas e manter a pele sempre limpa.

Câncer de pele

O câncer de pele é uma doença provocada pelo crescimento anormal das células que compõem a pele. A pele é formada por camadas de células específicas e, a depender do tipo de célula afetado, teremos um tipo de câncer de pele que se desenvolverá.

A Dra. Ana Vivarelli   diz que os principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de pele, melanoma ou não melanoma, além da exposição solar sem proteção adequada, são as queimaduras solares durante a vida, pele muito clara, que sempre queima e quase nunca se bronzeia, histórico familiar da doença, idade acima de 65 anos e a presença de múltiplas pintas no corpo.

Além dos fatores de risco, a Dra. Ana Vivarelli  ressalta que é importante se atentar  para a presença de feridas que não cicatrizam e outras características. “Devemos nos atentar para lesões elevadas e brilhantes, rosadas/avermelhadas que sangram com facilidade e pintas que estejam modificando (cor, forma, tamanho), principalmente se você apresenta fatores de risco”, diz.

E a Dra. ainda complementa, “Isso não significa que lesões com tais características necessariamente sejam câncer de pele. Por isso, é fundamental a avaliação de um médico dermatologista diante de suspeita ou dúvida, bem como para avaliação periódica preventiva.”, finaliza.

Ao notar qualquer sinal suspeito na pele, principalmente se muda de cor, formato ou tamanho, é importante procurar um dermatologista. Confira quando marcar uma consulta com dermatologista.

*** Todas as informações contidas aqui são de caráter informativo, não devendo ser utilizado como diagnóstico ou substituição de uma consulta com médico especialista.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

URL copiado

Para muitas pessoas o verão é a melhor época do ano, não é mesmo? Aproveitar uma praia ou piscina para se refrescar é o melhor programa para os amantes do calor, mas você sabia que os cuidados com a pele devem ser redobrados neste período?

Claro que os cuidados devem ser tomados durante todo o ano, mas durante o verão é preciso ter uma atenção mais especial, isso porque os raios solares podem provocar queimaduras, envelhecimento precoce da pele e até mesmo aumentar os riscos de desenvolver câncer de pele.

Você sabia que a pele é o maior órgão do corpo humano? Isso mesmo, por isso os cuidados com ela são importantes durante todas as épocas do ano.

Quer saber mais sobre os cuidados com esse órgão tão importante? Continue lendo para descobrir.

Principais cuidados com a pele

O dermatologista é o médico responsável por te ajudar nos cuidados com a pele, isso porque, baseado na sua rotina, hábitos e estilo de vida, é possível entender melhor as suas necessidades e a da sua pele.

Não é novidade que o sol nessa época do ano é ainda mais forte, por isso as queimaduras  podem acontecer com maior frequência. Além disso, a exposição solar em excesso pode contribuir com o envelhecimento precoce, além de agravar algumas doenças de pele já existentes, ou mesmo aumentar o risco de câncer de pele.

A Dra. Ana Gabriela Vivarelli Fernandes, dermatologista da Saúde iD, sugere  que, além do uso adequado do filtro solar, também é importante utilizar outros acessórios como óculos de sol e chapéu para se proteger dos raios solares. “Tecidos leves e de algodão conferem uma melhor proteção à radiação ultravioleta (UV). Outra opção é utilizar roupas com proteção UV no processo de fabricação, que conseguem bloquear acima de 90% a radiação solar” finaliza.

Além disso, a Dra. Ana Vivarelli  destaca a importância de evitar a exposição solar entre as 10 horas e 16 horas, que é o período de maior radiação UVB nesta época do ano, responsável pelas queimaduras solares. 

Mas existem alguns cuidados que podem ser inseridos na sua rotina do dia a dia para te ajudar a ter uma pele mais bonita e saudável. Confira.

Manter a pele limpa e hidratada

É muito comum a pele ficar mais ressecada devido a grande exposição solar, por isso é importante mantê-la sempre limpa e hidratada com os produtos adequados para o seu tipo de pele. 

E você sabia que não se deve utilizar o mesmo produto no rosto e no corpo? Como diz a Dra. Ana Vivarelli , a pele do rosto possui características diferentes do restante do corpo, principalmente em relação ao pH, por isso os produtos utilizados devem ser diferentes. “Por apresentar características próprias como espessura, pH e concentração de glândulas sebáceas, a pele da face apresenta necessidades específicas e distintas das outras áreas. Há produtos especialmente formulados para a face e o restante do corpo” complementa.

Proteção solar

Além de evitar o desenvolvimento de doenças de pele, o uso diário do protetor solar é importante para evitar o envelhecimento precoce e o ressecamento da pele.

De maneira geral, é recomendado aplicar o protetor solar de 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol e aplicar novamente a cada três horas, ou sempre que sair do mar ou da piscina.

Mas você já deve ter percebido que existem diversos fatores de proteção, não é mesmo? Então pode surgir a dúvida: quanto maior o fator, melhor?

A Dra. Ana Vivarelli  informa que cada um reflete uma capacidade de tempo de proteção em relação à radiação UVB na pele. “Um filtro solar com FPS 30 oferece 30 vezes mais tempo de proteção do que se não estivesse fazendo uso do produto. Isso não significa exatamente que um filtro solar com FPS 50 é mais “forte”, mas que consegue proteger por mais tempo em relação a um com FPS menor”, explica.

Além disso, ela ainda ressalta que o FPS (fator de proteção solar) mínimo é o de 30 ou acima, tanto para uso diário como para uso nesses períodos de exposição solar mais intensa. 

Beber água

Manter-se hidratado é de extrema importância durante todas as épocas do ano, isso porque o corpo humano precisa de água para se manter e se desenvolver. Além de cuidar do corpo de dentro para fora, a água ajuda a manter a hidratação da pele.

Isso ajuda a evitar a desidratação do corpo e da pele. O consumo diário de água varia de acordo com as necessidades individuais de cada pessoa. Porém,  é importante beber, pelo menos, dois litros de água por dia. Outros líquidos como sucos naturais e chás gelados também são uma boa pedida para ajudar a se manter hidratado. Consumir alimentos ricos em água na sua composição, como frutas, legumes e verduras, também são ótimas opções para  complementar sua hidratação e cuidar da saúde.

Cuidado com o sol em excesso

Uma pele bronzeada é o desejo de muitas pessoas, por isso acabam se arriscando e se expondo aos raios solares de forma excessiva e sem os cuidados necessários, o que pode prejudicar ainda mais a pele ao invés de deixá-la mais bonita.

Por isso o protetor solar é um item que nunca deve ser esquecido, mesmo para quem deseja se bronzear. Além das dicas de aplicação que foram citadas anteriormente, a Dra. Ana Vivarelli  explica a quantidade ideal para cada parte do corpo, sendo o equivalente a uma colher de chá para o rosto e cerca de uma colher de chá para a parte da frente e outra para a parte de trás do tronco, mais uma para os braços e duas para cada perna.

Viu só como fica mais fácil de usar a quantidade correta? Além do protetor solar, a Dra. ainda dá uma dica para quem quer se bronzear com segurança. “Uma dica está no consumo de alimentos ricos em betacaroteno, um antioxidante precursor da vitamina A, que pode contribuir na prevenção contra os danos do sol e colaborar com o tom do bronzeado”, finaliza.

Como montar uma rotina de cuidados com a pele?

Os cuidados com a pele devem ser feitos diariamente e, pelo menos, duas vezes ao dia. Não somente no verão, mas o ano inteiro a pele precisa de atenção e cuidados especiais.

Ao inserir cuidados simples no seu dia a dia, aos poucos isso vai se tornando um hábito para manter uma pele bonita e saudável. 

Dessa forma, os cuidados com a pele devem ser desde a limpeza e utilização de hidratantes adequados para cada tipo de pele, além de consumir alimentos mais naturais e se hidratar com bastante água. Usar os produtos adequados para o seu tipo de pele também faz toda a diferença. Confira algumas dicas para criar uma rotina de cuidados com a pele.

Limpeza

O primeiro passo é sempre manter a pele limpa, por isso é indicado o uso de um sabonete próprio para o rosto e adequado ao seu tipo de pele, seja ela oleosa, mista ou seca. Como foi falado anteriormente, a pele do rosto possui características diferentes do corpo, por isso necessita de produtos específicos.

Para complementar essa limpeza, pode utilizar uma água micelar para fazer uma limpeza um pouco mais profunda para retirar as impurezas. Esfoliar a pele uma ou duas vezes por semana também ajuda na limpeza porque retira as células mortas.

Hidratação

Além da hidratação através da ingestão de líquidos, também é importante utilizar um bom creme hidratante, isso porque a pele tende a ficar mais sensível e ressecada nessa época do ano. Mas não se esqueça de usar um hidratante adequado para o seu tipo de pele.

Proteção

A proteção é um dos passos mais importantes na sua rotina de cuidados com a pele. Muitas pessoas utilizam o protetor solar somente quando vão à praia ou piscina e esquecem de inseri-lo na rotina do dia a dia. 

O protetor solar é o principal item para evitar o desenvolvimento de doenças de pele, como o câncer de pele, além de proteger contra o envelhecimento precoce. 

Doenças de pele mais comuns

Devido à exposição excessiva aos raios solares, o verão é a época em que muitas doenças de pele surgem ou se agravam, por isso é importante aumentar os cuidados.

Como foi falado, a exposição solar inadequada pode causar queimaduras e contribuir para o envelhecimento cutâneo. Além de poder desencadear ou agravar algumas dermatoses, além de aumentar o risco de câncer de pele. Algumas doenças de pele acabam sendo comuns neste período, como a acne solar, micoses, miliária e queimaduras. 

Confira quais são as doenças de pele mais comuns no verão.

Queimadura de sol

A pele fica avermelhada e muito sensível a qualquer toque, por vezes, apresentando até mesmo bolhas, nos casos mais graves. Pessoas que possuem a pele clara têm mais chances de terem queimaduras solares, mas pode ocorrer em todos os tons de pele.

Micose

São infecções que podem acometer a pele, cabelos e unhas e apresentam vermelhidão, descamação e coceira na região. Geralmente aparecem nas regiões das dobras porque são áreas que acumulam suor.

Acne Solar

No verão a pele tende a ficar mais oleosa e quem já tem essa característica acaba tendo mais dificuldades. O suor excessivo devido ao calor favorece o surgimento de cravos e espinhas, por isso é importante usar um protetor solar adequado para peles oleosas e manter a pele sempre limpa.

Câncer de pele

O câncer de pele é uma doença provocada pelo crescimento anormal das células que compõem a pele. A pele é formada por camadas de células específicas e, a depender do tipo de célula afetado, teremos um tipo de câncer de pele que se desenvolverá.

A Dra. Ana Vivarelli   diz que os principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de pele, melanoma ou não melanoma, além da exposição solar sem proteção adequada, são as queimaduras solares durante a vida, pele muito clara, que sempre queima e quase nunca se bronzeia, histórico familiar da doença, idade acima de 65 anos e a presença de múltiplas pintas no corpo.

Além dos fatores de risco, a Dra. Ana Vivarelli  ressalta que é importante se atentar  para a presença de feridas que não cicatrizam e outras características. “Devemos nos atentar para lesões elevadas e brilhantes, rosadas/avermelhadas que sangram com facilidade e pintas que estejam modificando (cor, forma, tamanho), principalmente se você apresenta fatores de risco”, diz.

E a Dra. ainda complementa, “Isso não significa que lesões com tais características necessariamente sejam câncer de pele. Por isso, é fundamental a avaliação de um médico dermatologista diante de suspeita ou dúvida, bem como para avaliação periódica preventiva.”, finaliza.

Ao notar qualquer sinal suspeito na pele, principalmente se muda de cor, formato ou tamanho, é importante procurar um dermatologista. Confira quando marcar uma consulta com dermatologista.

*** Todas as informações contidas aqui são de caráter informativo, não devendo ser utilizado como diagnóstico ou substituição de uma consulta com médico especialista.

Comentários (0)

Escreva seu comentário

Nome

Concordo em salvar minhas informações, tendo o conhecimento que meu comentário estará sobre análise.

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Posts relacionados

Posts relacionados

ContrasteReset